Afonsinho, uma peça na vida de Naum Alves de Souza

Um gato levado que é uma PEÇA na vida de Naum Alves de Souza!

1) Afonsinho sou fã de gatos! Fale-me de você, quantos anos e sua raça!
Também sou seu fã, gata Narjara, apesar de terem me castrado quando eu tinha uns 6 meses. Era grande a minha potência, eu vivia mostrando. Algum moralista me denunciou e me levaram à veterinária que me dopou e fez o estrago. Quando acordei, fui lamber as bolas, como de costume e: cadê elas ? Sou lindo, modéstia à parte, de várias cores - branco, cinza, uma mancha rosada no pescoço, umas listras - graças à liberdade sexual de minha mamãe que gostava de pintar e bordar nos telhados. Na minha ficha veterinária está escrito SRD(sem raça definida). Sou indiferente e desprezo esse tipo de classificação, coisa de nazista. Qual é a dessa teoria de pureza de raça ?

2) Rsss Concordo contigo,viu? Faz quanto tempo que vive com o Naum? Como foi esse encontro?
Marcello Jordan, meu padrinho, me encontrou na rua num dia de Reis, 6 de janeiro, há uns sete anos mais ou menos. Era o dia dos Reis Magos me levarem presentes mas o Marcello me encontrou antes e me levou no colo ao apartamento do Naum que eu não sei se é um gato ou um homem. Naum já tinha uma gata muito velha e doente e rabujenta chamada Bíbi e outra mais jovem e simpaticíssima chamada Clara que se tornou minha amiga imediatamente. Bíbi me detestou enquanto viveu. Ela um dia partiu para o céu dos gatos, o Naum ficou muito triste, eu e a Clara miamos um pouco, muito pouco. Somos diferentes, acho até que sentimos falta, gostávamos de provocá-la. Naum ficava bravo com a gente porque a Bíbi, além de velha, estava doente. Dois anos depois, minha querida Clara também foi para o céu dos gatos e o Naum ficou arrasado, com ódio mortal da clínica onde a Clara morreu. Foi a minha vez de ficar triste e sozinho, miei muito, procurei a Clara por todo canto mas não mais a encontrei. E o Naum, sem me consultar, saiu um dia e voltou com a Bluma, uma siamesa invocada que me detestou de cara embora eu a tivesse recebido com a maior simpatia, cheirei seu cuzinho e tudo, mas ela se escondeu durante uma semana, nem o Naum sabia onde ela estava encafuada. Sabe o que ela fez quando saiu da toca ? Me enfrentou ! E eu, muito educado e cavalheiro, recuei. A bandida não me deixava chegar perto nem da ração nem da caixa de areia. O Naum precisou interferir. Sabe que a cretina adora o Naum e ele a ela ? Não sei como pode. Um dia eu virei o jogo e ela grita quando me aproximo. Ela agora sabe com que está lidando. Faz um ano que o Naum trouxe o Vittorio, um gatinho rajado com uma jaguatirica, parece um bicho do mato mas é gato fino, somos muito amigos. Naum acha ele lindo. Bom, o Naum acha a Bluma linda. Não me abalo porque sei o que o Naum acha de mim, me acha lindo. Um segredo: Bluma, quando chegou, se chamava Turmalina. Pode ? Ri muito desse nome. O Naum a rebatizou, virou Bluma.


Foto: Bluma, a inimiga

3) Entendo! Você faz o gênero AMO meu humano ou ignora-o?
Finjo que o ignoro mas, como tenho interesse na ração - principalmente a molhada, na água de beber, no sofá, nas poltronas, nas almofadas, na caminha e na camona, tenho meus momentos de simpatia e carinho. Gosto de me deitar entre o peito e o braço esquerdo, dele na altura do peito e fazer uma interminável massagem que o arranha quando estou com as unhas grandes. Ele grita e às vezes me expulsa. Detesto quando ele e um amigo dele me pegam para cortar as unhas. Eu, Vittorio e Bluma detestamos esses dias. Cínico, ele faz uma brincadeira que não acho a menor graça: "Hoje é dia de manicure no salão de beleza." Durante dias e dias não podemos mais arranhar o sofá, os braços e o fundo das poltronas. E o pé dele onde deixamos várias marcas bacanas, tipo tatuagem, sabe ?

4) Sei! Coitado do Naum! Sua comida é ração ou come besteiras?
Nem sei o que é comida besteira - é bom ? - só como ração, na maioria das vezes da seca, Naum é muito miserável, não dá muito da outra. agora mesmo pulei no colo dele e subi para o ombro. Agora só pode escrever com uma mão, cata milho, kkk. Ele me pôs no chão mas pulei de novo no colo dele e o arranhei um pouco. Deu certo, ele deu ração molhada de salmão para nós. O que eu quero eu consigo.

5) Já fez alguma arte que tirou o ele do sério?
Muitas. A última foi um ataque a um saco de areia que estava guardado no armário. Fiz um furo em cima, virei tudo no chão da área de serviço e ainda espalhei a areia por todo a área de serviço. Eu ia aproveitar para fazer cocô na areia mas ele chegou e ficou uma fera. Minha sorte é que ele achou que tinha sido o Vittorio e gritou com ele. Confesso que só gosto de fazer cocô fora da caixa de areia, me recuso a enterrar, simplesmente me recuso, detesto ficar com areia entre os dedos.

6) Qual o agrado que o Naum te dá de vez em quando e que você ADORA?
Ele coça a minha barriga que por sinal está grande. Coça também o meu queixo e eu me espicho.

7) Dorme muito ou gosta de se exercitar?
Durmo muito, dezesseis horas por dia, como todo gato mas adoro lutar com o Vittorio. O pirralho me enfrenta mas tem muito a aprender comigo. Sei golpes que ele ainda desconhece e eu não vou ser bobo de ensinar. Naum gosta e nos deixa lutar até em cima dele. Uma visita reclamou e Naum nos defendeu, disse que em sua casa seus gatos podem se expressar livremente.

8) É bom seu relacionamento com os outros gatos da casa ou vocês todos TOCAM O TERROR com o Naum?
Eu me dou muito bem com o Vittorio e detesto a Bluma e ela me detesta. Entretanto, já vi a Bluma cheirando o cuzinho do Vittorio e ele o dela. Mas vivem se estranhando, ela é histérica, berra.


Foto: Vittorio, o amigo

9) Vai ao Pet Shop se cuidar ou o banho é de de lambidas mesmo?
Eu me banho de lambidas e, modéstia à parte, sou muito limpinho. Tomei banho logo que cheguei aqui, há sete anos. O veterinário me elogiou, disse que nunca tinha visto um gato não ter medo de banho. Depois, nunca mais.

10) Nossa! Quando o Naum está escrevendo você fica de companheiro ou nem liga?
Gosto de ficar perto e, de vez em quando pular no colo e ver que ele erra tudo. Já andei no teclado também e ele ficou uma fera. Tratei de correr porque não sou otário.

Deixe uma mensagem para os leitores do blog e obrigada pela entrevista, gatinho levado!
Narjara, minha gata, venha me conhecer, vai ser um prazer. Os meus melhores miados para os leitores.

Xonei! Rsss

Sobre o papai:

Naum Alves de Souza: diretor, autor teatral, cenógrafo,figurinista e completamente dominado pelos gatos

Última modificação emSegunda, 09 Fevereiro 2015 21:16
(2 votos)
Ler 2396 vezes

Deixe um comentário

Log in

fb iconLog in with Facebook
create an account