Arthur, o cão vadio que mudou de vida

Cão vadio cumpre prova mundial de aventura e ganha nova vida

 

Era um cão vadio como qualquer outro. Estava no Equador, onde se realizou uma prova mundial de aventura. Recebeu uma almôndega dos membros da equipe da Suécia e nunca mais os largou. Cumpriu todas as provas e conquistou os suecos, que o receberam em Estocolmo como um vencedor.
 
A vida de Arthur mudou quando se cruzou com os participantes do mundial Aventura Huairasinchi Explorer, no Equador.

Mikeal Lindnord, líder da equipe sueca, partilhou uma almôndega com aquele cão vadio que se aproximou quando os elementos se preparavam para uma prova de caminhada de 40 quilometros. Só vários quilometros depois, quando entraram em zona de selva densa e se dispersaram das outras equipes, repararam que o cão os acompanhava. "Foi amor à primeira almôndega", disse mais tarde Mikeal Lindnord, citado pelo "El Mundo".

Estava desgastado, mas nunca desistiu. Só descansou quando a equipa decidiu fazer uma pausa. Abriram as suas latas de comida e deram-lhe, pois na selva não encontraria comida nem mais ninguém que o ajudasse.

Sem treinos nem inscrição, nada deteve o novo participante de quatro patas. Lutou para não se afundar em zonas lamacentas, suportou o caudal frio do rio onde se realizou uma prova de caiaque de 59 quilometros. A organização da prova aconselhou a que o cão ficasse em terra, mas assim que viu os seus companheiros partirem, lançou-se à água a nado. "Era muito penoso vê-lo e por isso decidimos recolhê-lo", lembra o líder da equipe.

A Team Peak Performance não venceu o Mundial de Aventura mas cortou a meta, no passado dia 16, com um novo membro. Arthur, como lhe chamaram, foi um exemplo de lealdade ao longo de 400 dos 700 quilometros da dura competição.

E logo se envolveram num outro "desafio": decidiram que Arthur iria para a Suécia com eles, trataram das autorizações para viajar para a Europa, conseguiram espaço no voo já previsto para a equipe e reuniram os fundos necessários para os cuidados que irá precisar durante um período de quarentena a cumprir em solo sueco.

A chegada a Estocolmo aconteceu esta quinta-feira (dia 20). Dezenas de pessoas, incluindo muitos jornalistas, receberam a equipa e deram as boas-vindas a Arthur que, com todo o mérito, ganhou uma nova vida.

Sandra Alves  JN

 

Última modificação emQuarta, 06 Maio 2015 22:36
(9 votos)
Ler 3196 vezes

Deixe um comentário

Log in

fb iconLog in with Facebook
create an account