Conheça a raça da Jade, Basenji

Por que o nome Basenji?

Achei muito interessante saber um pouco da “vida de glamour” da JADE a cachorrinha de estimação da escritora Glória Perez! O que me intrigou foi o NOME da raça, BASENJI, eu nunca tinha ouvido falar! Inclusive como comentei na entrevista, já “cruzei” com a Jade na rua, pois somos “vizinhas” e ela me pareceu uma cachorra normal, de uma mistura de raças, mas não! É de uma raça BACANA que veio da África!
Conhecida também por Cachorro do Congo, Terrier do Zaire, o Cão que Não Late.
Vieram da África Central, mas diz-se que é uma raça muito antiga, pois retiraram de uma tumba de um Faraó Egípcio uma estátua de pedra de Basenji, esculpida  aproximadamente 5000  anos antes de Cristo! Reza a lenda que o chefe de uma tribo teria presenteado o Faraó com esse cachorro. Eles eram excelentes cães de caça!
Ainda hoje pode se achar estes cães caçando “ratos vermelhos”, um animal extremamente agressivo e com dentes longos e poderosos, que chegam a pesar 10 quilos, no Zaire e na África Central, junto aos seus donos. Os cães conduzem a presa para as armadilhas dos caçadores ou perseguem e apontam os animais feridos.


Curioso é que o Basenji usa um sino de madeira preso ao pescoço, justamente porque eles são muito silenciosos.
Como caçadores são incansáveis, tendo habilidades pra caçar tanto pela visão, quanto pelo faro!
Ainda hoje são usados também em corridas de cachorros, pois percorrem distâncias longas rapidamente e sem cansaço.
São extremamente limpos e cuidam de sua aparência com tanto esmero quanto um gato. Não é raro vê-los lambendo as patas e depois passando no rosto. Eles se dedicam por horas ao seu próprio tratamento de beleza.
Mas de onde saiu este nome Basenji?
Uns dizem ser a tradução para BUSH DOG no dialeto africano, “o cão das áreas selvagens da África”. Basenji seria “coisa selvagem”.
Há controvérsias, pois, para Peter Wakeham, estudioso da história do Egito antigo e da língua Árabe, a explicação do nome Basenji é outra.
Devemos nos concentrar em SENJI,  Ba seria apenas uma partícula descritiva. O significado moderno da palavra vem do Swahili SHENZI que significa, literalmente, incivilizado, bárbaro. O Swahili tirou esta palavra do que eles pensaram que fosse o nome Persa para o cachorro. A palavra Persa seria o ZENJI (selvagem, bárbaro), mas a palavra correta era do Árabe (o Árabe e o Persa são como o Inglês e o Norte Americano) SHENJI e não ZENJI, e que significa rugas.


Assim o certo seria “o cão com rugas” e não “o cão bárbaro, selvagem e incivilizado”. As mudanças teriam sido de SHENJI, para ZENJI para SHENZI e finalmente SENJI.
Para os que conhecem e convivem com um Basenji, sabem que ele está muito mais  para um cachorro com rugas do que um cachorro incivilizado, né Glória Perez? Jade é uma LADY!

Última modificação emSábado, 24 Janeiro 2015 21:30
(0 votos)
Ler 1728 vezes

Deixe um comentário

Log in

fb iconLog in with Facebook
create an account